priv

Brasília — Em entrevista coletiva, o Presidente Michel Temer, acompanhado de ministros, anunciou a privatização do estado do Rio de Janeiro.

Segundo o presidente, o objetivo é arrecadar dinheiro com a venda, o que é necessário em tempos de crise, mas também se livrar do estado.
“[…] Estive conversando com especialistas no assunto e constatamos que o estado do Rio é o apêndice do Brasil. De nada serve, causa problemas, por isso privatizá-lo-ei”. — disse o pmdbista.
Quando questionado por jornalista que tipo de empresa compraria o estado e porquê, o presidente respondeu:
“Qualquer empresa, seja nacional ou internacional, qualquer empresa interessada em mão-de-obra barata ou escrava […] Sim, os cariocas vão juntos e os cariocas que moram em outros estados também”.
Já quando o jornalista referiu-se ao valor, Temer desviou do assunto:
“O Rio será leiloado. Leva quem pagar mais, simples assim. A única condição que o Governo exigirá é a construção de um muro igual do Trump, mas sem portão para que eles (os cariocas) não saiam de lá”.




ATENÇÃO: Essa notícia possui caráter ficcional, com finalidade única de entretenimento. Nada contido aqui deve ser levado enquanto verdade, qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.