O presidente Michel Temer passou por procedimento de desobstrução da uretra na tarde de quarta-feira (13), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Segundo informações da GloboNews, o procedimento demorou pouco mais de uma hora e acabou por volta de 17h30. Os médicos informaram que Temer teve de usar uma sonda para normalizar todo o funcionamento da uretra.

Em nota, o Planalto informou: “O presidente Michel Temer veio a óbito nessa sexta-feira internado, no Hospital Sírio Libanês, com quadro de dificuldade urinária e diagnóstico de estreitamento uretral. Ele foi submetido a procedimento cirúrgico de grande porte, que gerou complicações levando a óbito.”

No início da manhã, o Planalto informou que o funeral será domingo com transmissão ao vivo para todo país, o acessor de Michel disse que em seu leito de morte o último desejo dele era a felicidade do povo Brasileiro e por isso a aprovação das reformas




ATENÇÃO: Essa notícia possui caráter ficcional, com finalidade única de entretenimento. Nada contido aqui deve ser levado enquanto verdade, qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.