Foi publicado, hoje, no Diário Oficial da União, uma nota divulgada pelo MEC – Ministério da Educação e Cultura, anunciando a exclusão permanente da palavra “Corrupção” do Dicionário de Língua Portuguesa no Brasil, a pedido da cúpula do Partido dos Trabalhadores – PT.

Atendendo ao clamor dos petistas, o Ministro Mendonça Filho disse que não há justificativa para essa palavra continuar sendo utilizada pelos brasileiros, uma vez que ela foi encarcerada junto a seu mentor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso no último sábado, (7), pela Polícia Federal, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, SP. Na opinião do Ministro, hoje o Brasil amanheceu mais incorruptível do que nunca e livre de todo o mal. Ele ainda aproveitou para sugerir uma modificação no significado da palavra “honestidade”, colocando “Michel Temer” como sinônimo. E a palavra “Príncipe”, o novo sinônimo para “Eduardo Cunha”.




ATENÇÃO: Essa notícia possui caráter ficcional, com finalidade única de entretenimento. Nada contido aqui deve ser levado enquanto verdade, qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.