A instituição CBM convoca o apoio popular para lutar com as injustiças desse judiciário autoritário e perseguidor, Cunha é um homem honesto, não existe provas ou convicções do contrário, apenas um judiciário totalmente parcial e ilegítimo.

Em alegações finais no processo da Operação Sépsis, que investiga desvios no FI-FGTS, Ministério Público Federal atribui a ex-presidentes da Câmara dos Deputados corrupção, lavagem de dinheiro e prevaricação e ainda cobra dos emedebistas um total de R$ 16,9 milhões em multa

Procuradoria pede 386 anos de prisão para Cunha e 78 anos para Henrique Alves

Em alegações finais no âmbito da ação penal derivada da operação Sépsis, que investiga desvios no fundo de investimentos do FI-FGTS, o Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça que os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (MDB) e Henrique Eduardo Alves (MDB) sejam condenados, respectivamente, a penas de 386 anos e de 78 anos de prisão. De acordo com a acusação, Cunha cometeu os crimes de corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e prevaricação.

Henrique Alves, por sua vez, responde por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here