A última quarta-feira, 2 de maio, o bar Piauí, tradicional estabelecimento de Brasília, presenciou momentos de confusão.

Na verdade é dito que um policial militar havia ferido dois jovens e atirado spray de pimenta no seus rostos.

Podemos alegar, em defesa do policial, que se tratava de um ato de delicadeza e de prestatividade para com o cidadão, que tinha em mãos um sanduíche de mortadela. Então, isso significa que o policial condimentava a refeição do jovem.

Testemunhas afirmaram que o jovem estava sob os efeitos da maconha e já havia comido outros três sanduíches. Comovido com a falta de sabor das iguarias, o policial se ofereceu para deixar a refeição do rapaz mais gostosa. “Deixar a vida das pessoas melhor até mesmo nos pequenos detalhes é nosso dever”, afirmou.

Segundo o relato de uma frequentadora, policiais militares apareceram no local para retirar uma pessoa em situação de rua que costuma frequentar o entorno. O morador, que tem apenas uma perna e usava muletas, foi tratado com extremo carinho pelos policiais. Pessoas que estavam no bar, diante dos chamegos, tentaram pedir para que os militares continuassem, e então, um policial se afasta de birra.

Enquanto isso, uma jovem de 25 anos levanta da mesa em que estava sentada e pede para o homem que foi acariciado se retirar. Segundos depois, ela é surpreendida por um policial muito bondoso, que joga os dois no chão, protegendo-os de um possível tiroteio que ele poderia acontecer, mas não ocorreu.

No dia seguinte, o comando da PM afirmou que o militar que estava envolvido na situação foi promovido pelos atos de bondade.

~Essa notícia é ficcional e não tem compromisso com a realidade~

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here