O craque do Barcelona e da seleção argentina Lionel Messi é um dos novos investidores de um mercado em expansão, o das criptomoedas (moedas virtuais protegidas por criptografia, como as Bitcoins), revelou o jornal argentino La Nación.

Além de investir dinheiro neste mercado, Messi virou uma espécie de “embaixador” de uma empresa de tecnologia, a SirinLabs. A companhia vai lançar sua própria criptomoeda virtual, pela qual será possível financiar e adquirir uma linha de smartphones e computadores com sistema operacional especial, derivado de uma tecnologia chamada ‘Blockchain’.

Trata-se de um sistema que oferece elementos de segurança de alto nível, “que elevam o smartphone ao mais alto patamar de segurança e privacidade, garantindo o maior nível de proteção ponta a ponta em chamadas e mensagens seguras”, de acordo com o site da empresa. O primeiro celular da Sirin, chamado de Solarin, está em desenvolvimento.

“Normalmente estou ocupado tentando descentralizar as defesas e depois de me aprofundar no Blockchain e sistemas descentralizados, estou entusiasmado por me juntar à Sirin Labs como embaixador para tornar o Blockchain mais amigável com seu próximo sistema operacional para smartphones!”, afirmou Messi em seu Instagram, ao anunciar a parceria.

Um Bitcoin (a moeda virtual mais conhecida, que não depende de governos ou regulação de bancos) vale, hoje, em torno de R$ 50 mil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here