Após o lançamento da nova camisa da Seleção Brasileira, diversos especialistas em materiais esportivos, inclusive da própria fabricante, afirmaram que o produto “não funciona” e é de “péssima qualidade”. A camiseta, feita na cor vermelha, foi pensada para os torcedores que são adeptos ao comunismo e querem torcer na Copa.

“A camiseta é de péssima qualidade e não funciona. Ao vestirmos, ela basicamente se degenera automaticamente, virando um monte de trapo, que não servirá como uma camiseta nem na China”, afirmam especialistas consultados pelo nosso redator.

A empresa fabricante do produto também lançou nota oficial, afirmando: “A camiseta foi pensada para os 3% da população brasileira que vivem na escala de fome. Por isso, a camiseta terá um preço popular em torno de R$ 220, afinal a camiseta é comunista, mas nós não”. A previsão é que ela seja lançada ainda esse mês, para que os Correios façam a entrega da mesma até a Copa de 2022, no Qatar.




ATENÇÃO: Essa notícia possui caráter ficcional, com finalidade única de entretenimento. Nada contido aqui deve ser levado enquanto verdade, qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.