O traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157 — um dos bandidos mais procurados do Rio —, foi preso, na manhã desta quarta-feira, durante a operação das forças de segurança em comunidades da Zona Norte da capital. O bandido estava na Favela do Arará, em Benfica, e foi levado para Cidade da Policia. No momento da prisão, Rogério estava vestido com uma camiseta preta com a frase ‘wild spirit”, espírito selvagem.

A camiseta está virando febre de venda entre os libertarios mais agoristas e está faltando Bitcoin pra suprir a demanda. Até o fechamento dessa edição um jovem chamado Paulo estava tentando leiloar a última unidade em troca de um tanque de guerrar15

libertarianismo é uma ideologia política que tem a liberdade como seu principal valor e objetivo político. Para os libertários, o objetivo da política deve ser maximizar a autonomia e a liberdade de escolha, não sendo função do Estado promover a ordem ou a igualdade. Os libertários tentam minimizar a legitimidade de qualquer instituição que tenha algum poder coercitivo sobre as pessoas e limitem o julgamento individual. O libertarianismo é como um liberalismo radical ou “turbinado”, mas que – diferentemente da anarquia – ainda reconhece a necessidade da existência de um Estado para exercer um mínimo de funções, como estabelecer e executar um conjunto mínimo de leis, proteger a vida e a propriedade. Como exemplo, os libertários aceitam a ideia de o Estado impor regras de trânsito, mas não aceitam leis impondo o uso de cintos de segurança ou de capacetes. Nesse contexto, o libertarianismo acolhe bem a ideia da minarquia, ou seja, do Estado mínimo.

No entanto, é importante entender que o libertarianismo – assim como a anarquia – é uma ideologia que existe tanto na direita quanto na esquerda. Por isso, o termo “libertarianismo” acaba sendo usado como uma expressão guarda-chuva para inúmeras filosofias políticas. Os libertários da esquerda tentam associar de diversas formas o socialismo com os ideais de liberdade e de abolição de instituições autoritárias, enquanto os libertários de direita advogam o livre mercado e a associação voluntária de indivíduos. Na prática o libertarianismo de direita, defensor do capitalismo “laissez-faire”, é o mais presente no discurso político e aquele que tem mais seguidores, especialmente nos Estados Unidos da América, onde se desenvolveu com bastante força no século XX.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here